Falar de infertilidade para alguns casais pode ser um “tabu”, por ser um assunto muito pessoal e íntimo. A famosa pergunta que vem depois do casamento, “e quando vem os filhos?”, pode ser dolorosa e devastadora quando essa espera é longa.

A maioria dos casais tem uma probabilidade de gestação em torno de 90% em 12 meses. A taxa de gestação ao mês varia de 18 – 20%, tendo o casal vida sexual ativa e sem contracepção. No entanto, após um ano, um em cada 10 casais terá dificuldade para engravidar. As causas da infertilidade devem ser avaliadas por especialistas e as necessidades de tratamento deverão ser consideradas. Em especial, nos casais em que a mulher tem 35 anos ou mais, o prazo para se iniciar a pesquisa deve ser de apenas 6 meses de tentativas de concepção sem sucesso.

Ter infertilidade não significa incapacidade de concepção. Os tratamentos atuais oferecem boas taxas de sucesso. Em cada 4 mulheres, 3 engravidarão com adequada orientação terapêutica. As técnicas de reprodução humana assistida, medicamentos e microcirurgias permitem a possibilidade de gravidez para a maioria dos casais.

A única certeza que o casal deve ter é a de que não está mais só. A dificuldade para engravidar é um desafio que pode ser vencido com mais facilidade através de tratamento médico especializado, tornando o sonho da gestação uma realidade.

Causas da Infertilidade

Pesquisando as principais causas de infertilidade conjugal, estatisticamente, 30% são fatores femininos, 30% fatores masculinos, 30% são uma associação de causas femininas e masculinas, e 10% representam a infertilidade sem causa aparente (ESCA). Entretanto, pela complexidade do aparelho reprodutor feminino, as causas femininas têm um importante papel na concepção, gestação e parto, e devem ser avaliadas detalhadamente.