Congelamento de óvulos

A reprodução assistida não se destina apenas a pessoas que tem dificuldade para engravidar.

O congelamento de óvulos é uma técnica para a preservação da fertilidade e vem sendo uma opção para mulheres que desejam postergar a maternidade. Ao se conservar as características dos óvulos, através da criopreservação, impedimos que envelheçam e possibilitamos que sejam usados posteriormente.

Este procedimento é muito interessante para mulheres que se encontram em um momento da vida onde existam outras prioridades, que ainda não encontraram um parceiro ou aquelas que durante rastreamento de baixa reserva ovariana, descobrirem que apesar da idade, seus óvulos estão ficando escassos.

Embora não exista uma idade máxima para que a mulher opte pelo congelamento de óvulos, é importante lembrar que o procedimento realizado com um óvulo mais velho reduz bastante as chances de que se torne um embrião. Portanto, em qualquer situação que se decida pelo congelamento do óvulo, o mais indicado é que seja feito antes dos 35 anos.

Outra vantagem do método é o fato de não envolver nenhum questionamento ético, uma vez que – caso desista do projeto de engravidar – a mulher pode optar pelo descarte do óvulo, já que se trata apenas de um gameta como o que expele naturalmente a cada ciclo menstrual. A Gerare possui um programa de Check up da Fertilidade capaz de avaliar o seu potencial reprodutivo, através de exames laboratoriais associados a exame de imagem.